Conforme apontamentos do IBGE em Correntina, Caiapó e Bororó eram as nações indígenas que povoavam especificamente essa região de onde originou-se o Arraial do Rio das Éguas, hoje Correntina.

O povoamento desse pedaço de chão que seria Correntina se deu no tempo do Brasil colônia, começou a surgir a partir das expedições dos entradistas e bandeirantes, Bartolomeu Bueno da Silva, Belchior Dias Moreira e Matias Cardoso de Almeida, que teriam visitado nosso Município, respectivamente em 1700 a 1790.

Em 2 de março de 1938, através do Decreto Lei Federal de nº 311 assinado por Getúlio Vargas, autorizando que os Estados fizessem as divisões territoriais, foi que, pelo Decreto Estadual de nº 10.724, assinado pelo interventor Federal Landulpho Alves, em 30 de março de 1938, a Vila recebeu o foro de Cidade, sob a batuta do Intendente Major Félix Joaquim de Araújo, porém, somente vieram comemorar em 1 de janeiro de 1939, considerando a demora na arte de se comunicar.

Banhada pelos Rios Correntina, Arrojado, Santo Antônio, Guará e Rio do Meio, todos de águas cristalinas, sendo o principal o Rio Correntina, cujo leito corta o Centro da Cidade, onde está a Ilha do Ranchão, de encantos e magia, Cartão Postal da Cidade, bastante visitada durante todo o ano e principalmente no período de carnaval.

A 1.200 metros do centro da cidade esta o arquipélago “Sete Ilhas”, os outros rios banham quase todos os Povoados do município, que impressionam pelas suas riquezas hídricas e naturais, como: Cachoeiras, Veredas, Paredões, Morros e Grutas. Visite Correntina, um verdadeiro paraíso ecológico. A culinária regional é uma tradição de seu povo, hospitaleiro por excelência. Localizada no Oeste Baiano, a 500 km de Brasília e a 980 km de Salvador.

Prefeitura

Wikipédia

[googleMap name=”Correntina” description=”cidade do estado da Bahia” width=”560″ height=”500″ directions_to=”false”]Correntina, bahia, brasil[/googleMap]

Share on FacebookPin on PinterestShare on LinkedInShare on Google+Tweet about this on Twitter
Scroll Up