São Sebastião é um município do estado de São Paulo, no litoral norte do estado, microrregião de Caraguatatuba, sua população estimada é de 79 000 habitantes, e a área é de 403 km².

São Sebastião é um dos 15 municípios paulistas considerados estâncias balneárias pelo Estado de São Paulo, seus limites são Caraguatatuba a norte, o Oceano Atlântico a leste e sul, Bertioga a oeste e Salesópolis a noroeste, e dois distritos formam o município, o Distrito de São Sebastião e Distrito de Maresias que é um ponto popular dos surfistas do litoral paulista.

A Ilha de São Sebastião, cujo território corresponde ao do município de Ilhabela, fica defronte à costa leste de São Sebastião. Nessa costa é que se localiza o centro comercial da cidade. Por entre a cidade e a ilha está o canal de São Sebastião, que tem em sua largura mínima apenas 3 km, onde a travessia pode ser feita pela Travessia São Sebastião-Ilhabela de balsas.

Antes da colonização portuguesa a região era ocupada por índios Tupinambás ao norte e Tupiniquins ao sul sendo a Serra de Boiçucanga, 30 km ao sul de São Sebastião, uma divisa natural das terras das tribos.

Em janeiro de 1502 a expedição de Américo Vespúcio, passou ao largo da Ilha de São Sebastião hoje Ilhabela.

A ocupação portuguesa ocorre com o início da História do Brasil após a divisão do território em Capitanias Hereditárias. Diogo de Unhate Diogo Dias João de Abreu Gonçalo Pedroso a Francisco de Escobar Ortiz foram os sesmeiros que iniciaram a povoação desenvolvendo o local com agricultura a pesca.

Nesta época a região contava com dezenas de engenhos de cana de açúcar responsáveis por um maior desenvolvimento econômico e a caracterização como núcleo habitacional a político. Isto possibilitou a emancipação político-administrativa de São Sebastião em 16 de março de 1636.

O desenvolvimento econômico prossegue baseado em culturas como a cana de açúcar. O café o fumo e a pesca da baleia. O porto local de grande calado natural era utilizado para o transporte de mercadorias a também pelos navios que faziam o transporte do ouro das Minas Gerais a também por piratas a contrabandistas.

Na metade do século XIX a região tinha fazendas onde 2.185 escravos produziram 86 mil arrobas de café no ano de 1854.

A economia sebastianense entra em declínio com a abolição da escravatura e a abertura da ferrovia Santos-São Paulo o que aumentou a saída de mercadorias pelo porto de Santos. É quando passam a predominar a pesca artesanal e a agricultura de subsistência com pequenas roças de mandioca feijão a milho características das comunidades caiçaras isoladas mesmo nos dias de hoje.

Nos anos 40 implanta-se a infra-estrutura portuária e nos anos 60 a Pretrobras instala o Terminal Marítimo Almirante Barroso/TEBAR com capacidade de atracagem para navios de até 400.000 toneladas. Esse fatores tornaram-se decisivos para a retomada do desenvolvimento econômico.

A descoberta de São Sebastião como destino turístico ocorre após a abertura da rodovia Rio-Santos no final dos anos 70 proporcionando ao município mais uma oportunidade de desenvolvimento agora baseada no turismo. De maneira controlada e ecológica o turismo hoje é a vocação assumida pelos sebastianenses como forma de movimentar sua economia.

.

Prefeitura

Wikipédia

Porto

.

.

[mappress mapid=”33″]

.

 

Share on FacebookPin on PinterestShare on LinkedInShare on Google+Tweet about this on Twitter
Scroll Up