Colônia Leopoldina é um município brasileiro do estado de Alagoas, esta na Microrregião da Mata Alagoana, limites com Ibateguara, Joaquim Gomes, Novo Lino e Pernambuco, localizado a 155 metros acima do nível do mar, com 314 km² de área, clima temperado, e sua população estimada é de 17.000 habitantes.

Situada no Vale do Rio Jacuípe, bem próximo à Serra do Teixeira, a primitiva povoação teria surgido no começo do século XIX.

Só a partir de 1852, com a instalação da colônia militar foi que se efetivou como povoado. A colônia foi criada com muita festa e com a presença, inclusive, do presidente da província de Alagoas, José Bento da Cunha Figueredo.

A história não registra os motivos para a instalação da colônia militar. Os antigos moradores contam que o objetivo era combater e exterminar o banditismo que dominava as matas de Porto Calvo.

O primeiro comandante e diretor-fundador da colônia foi o tenente João da Gama Lobo Bentes. A colônia também foi dirigida por Olavo Elói Pessoa da Silva e pelo alferes Augusto Pereira Ramalho.

Em 5 de janeiro de 1860, a colônia recebeu o Imperador Dom Pedro II. A passagem de Dom Pedro consolidou o povoado e se tornou fato histórico. A antiga casa da diretoria onde se hospedou o imperador existe até hoje.

A Lei 372, de 1861, criou o distrito de Leopoldina e uma outra lei, em 1901, elevou-o à vila e depois município. Isso contribuiu para que a antiga colônia voltasse a progredir. Em 1923, passou à condição de cidade.

A freguesia foi criada sob as bênçãos de Nossa Senhora do Carmo, mas a comunidade festeja, também, São Sebastião, São João e São Pedro. Além das festas cristãs, a Colônia comemora também sua emancipação no dia 16 de julho.

.

Prefeitura

Wikipédia

.

colonia_leopoldina_1 colonia_leopoldina_2 Colônia Leopoldina município brasileiro do estado de Alagoas.

Scroll Up