Chã Preta faz parte do Estado de Alagoas, com uma população de aproximadamente 7.500 habitantes, esta na Microrregião da Mata alagoana, limites com Quebrangulo, Viçosa, Santana do Mundaú, Capela, União dos Palmares e Pernambuco, 535 metros acima do nível do mar, sua área é de 149 km², e acesso pela AL-210 e BR-424.

Chã Preta faz parte do Estado de Alagoas.

A colonização de Chã Preta teve início por volta de 1865, onde hoje está o prédio da prefeitura, e o significado do nome, é onde ficava a sede da fazenda Chã Preta, da família Inácio, que eram da raça negra, motivo pelo qual a cidade ganhou sua denominação.

O movimento da localidade, que continuou com o nome de Chã Preta e pertencia a Viçosa cresceu rapidament, em 1909 foi criada a feira, e a primeira capela foi construída na mesma época, na antiga propriedade, doada por Terezinha de Jesus Brandão à Nossa Senhora da Conceição.

Próximo a Chã Preta existia uma localidade de nome Tobias, onde se realizava a feira. Boa parte dos habitantes queria que o centro do povoado fosse para lá transferido. Logo, porém, o local entrou em decadência e Chã Preta continuou seu desenvolvimento.

No período de 1938 a 1947, a cidade ficou abandonada pelos administradores de Viçosa e o movimento em defesa da emancipação começou a se formar. A disputa causou um fato inédito na administração pública alagoana: a subordinação de Chã Preta a Correntes, município pernambucano, para onde o movimento local foi desviado.

Com a Constituição de 1946, Chã Preta passou a ter representação na Câmara de Vereadores de Viçosa. Liderado por José Firmino Teixeira de Vasconcelos, Isidoro Teixeira, Armando Soares e o ex-governador Luiz Cavalcante, o movimento pela emancipação chegou ao auge, e em 1962, o povoado foi emancipado.

.

Prefeitura

Wikipédia

.

Scroll Up