Foi na fazenda São Francisco, de propriedade de Manoel Alves Cassiano, que Aguiar se desenvolveu. Em 1880, religioso e a capela.

Em virtude do rio do mesmo nome, que atravessa suas terras, Aguiar foi palco de conta a história, que uma epidemia de cólera ameaçava a fazenda as pessoas que moravam por lá fizeram uma promessa à São Sebastião: se a doença não atingisse suas famílias, construiriam uma capela ao santo, escolhendo – o como padroeiro. A graça foi alcançada e a promessa cumprida. O prorietário da fazenda fez a doação do terreno para o patrimônio grandes plantações de algodão e suas feiras eram alvo de inveja na região.

O município de Aguiar situa-se na unidade geoambiental da Depressão Sertaneja, apresentando clima semi-árido quente e seco. A vegetação é composta por caatinga xerofítica com cactáceas, arbustos e árvores de pequeno porte.

Aguiar está nos domínios da bacia hidrográfica do rio Piranhas, na sub-bacia do rio Piancó. Os principais tributários são os riachos da Lancha, do Tapuio, Mana da Costa, Saco dos Bois, do Mel, do Capim Verde, Verde, da Várzea, dos Bois e da Estiva, todos de regime intermitente. Conta também com o Açude Coremas ou Mãe d’ Água, com capacidade de acumulação de 1.358.000.000 m³.

wikipedia

Prefeitura Municipal

[googleMap name=”Aguiar” description=”Cidade do estado da Paraíba” width=”560″ height=”500″ directions_to=”false”]Aguiar, Paraíba, Brasil[/googleMap]

Share on FacebookPin on PinterestShare on LinkedInShare on Google+Tweet about this on Twitter
Scroll Up